15 de fevereiro de 2011

Era solo

Me taparam
           com asfalto
não sinto pés descalços

Me tiraram a grama
as floresera solo
             o vento
as cores

Nova era
me deixaram
mais solo
do que era

4 comentários:

  1. E do solo restou a pedra!!

    Beijos querido

    ResponderExcluir
  2. Me lembrou a historia de Helena encaixotada, algo assim... de que ela é enterrada viva.... kkkkkk acho otimo esses textos curtos que trazem tantos significados... parabens também viu! Continuo por aqui! Abração Sr. Renan!

    ResponderExcluir
  3. Olá Renan
    O pior é que isso vem acontecendo em todos os lugares, e nos deixando sem chão. Adorei o poema.
    Obrigado pela visita ao meu blog e pelo comentário.
    Bjux

    ResponderExcluir